Nagios Core: O que É? – Parte 01

Introdução

 

Ethan Galstad retornando ao seu escritório percebeu que diversos dispositivos que deveriam estar funcionando estavam desligados. Frustado ele decidiu construir uma ferramenta de monitoramento remoto e foi criado então o Nagios Core; Ethan se tornou o fundador e CEO do Nagios.

Foi assim a criação do Nagios, resumidamente. Seu lançamento se deu em 1999.

Alguns usuários perceberam necessidade de ferramenta que pudesse ser escalável juntamente com o crescimento e necessidade de suas empresas e assim foi criado o Nagios XI. Ele foi construído em cima do Nagios Core.

Particularmente, sempre usei o Nagios Core e garanto ser uma ferramenta fantástica.  Algumas outras pessoas usam o Zabbix ou PRTG ao invés do Nagios, mas são ferramentas similares.

Mas o que é o Nagios?

Nagios é um sistema de alerta e monitoramento via rede de serviços e dispositivos de hardware, como memória ram, CPU, rede etc… Ele é open source e está licenciado sob os termos do GPL(Gnu Public License).

Nagios monitora os serviços que escolhemos e ele nos alerta quando as coisas vão mal e quando são normalizadas.

Podemos monitorar nossos computadores e programas(serviços) nele instalados. Nagios não se limita apenas a computadores, outros dispositivos também são monitoráveis via Nagios; podemos citar impressoras, dispositivos de rede  dentre muito mais.

Para Download do Nagios Core acesse esse link:  www.nagios.org/projects/nagios-core/

 

Versões Nagios Core x  Nagios XI

Nagios XI é pago e por isso iremos focar em Nagios Core. Essa gratuidade requer um desafio à mais,  pois uma das diferenças entre ambas versões é que Nagios Core é gerenciado praticamente via linha de comando enquanto o Nagios XI possui opções com interface gráfica web gerenciáveis.

Nagios XI é construído em cima do Nagios Core.

Nagios Core é gratuito e open source e é o núcleo em torno do qual a empresa Nagios usa como aplicação principal para centenas de outros projetos.

 

Vamos listar 4 Diferenças entre Nagios Core e  Nagios XI:

  • Necessidade Técnica: Nagios Core requer conhecimento em linha de comando. Nagios XI se desvia dessa necessidade ofertando uma interface gráfica para usuários não técnicos.
  • Facilidade do Nagios XI:Nagios XI é mais fácil de se manusear, conforme item acima. Possui mais de 70 assistentes configurados usando mouse.
  • Suporte Pago: Nagios XI possui seus planos para que você conte com o suporte da empresa enquanto Nagios Core requer  que você tenha conhecimento ou contrate técnico.
  • Ferramentas: Nagios XI possui duas versões: Standart e Enterprise. A Enterprise possui ferramentas à mais. Como ferramentas adicionais podemos citar relatórios que conseguem prever horários de picos de uso se baseando em históricos  e, também, modificações em lote(Bulk Modification) que possibilita atualização de dispositivos de uma só vez.

 

Clique aqui para baixar pdf com mais comparações.

 

Seguem alguns links referentes à página de cada  versão:

Link para Nagios Core:

www.nagios.org/projects/nagios-core/

Link para Nagios XI:

www.nagios.com/downloads/nagios-xi/

 

Lendo a página oficial do Nagios podemos citar dois planos para o Nagios XI que são de $1,995 e  $3,495

 

Requisitos de Sistema

 

No mínimo, para instalar o Nagios, precisamos de um computador com hardware e programas abaixo:

  • Processador: Dual Core, 2.4 GHz
  • Memória: 2GB
  • Espaço em Disco: 20 GB
  • Sistema Operacional: Linux(Ubuntu, Debian, CentOS, Red Hat)
  • Banco de Dados:  MySQL/MariaDB,  PostgresQL em versões menores que XI 5 ou se atualizado de uma versão pré 5??

 

Algumas das Funções do Nagios Core

 

  • Monitorar serviços de rede(SMTP, POP3, HTTP, NNTP, PING, etc.)
  • monitorar recursos de máquina(processador, memória ram, disco, etc.)
  • Formato de plugins que possibilita a usuários criarem seus próprios serviços para checagem.
  • checagem de serviços paralelos
  • Notificar contatos quando ocorrer problemas
  • Habilidade de criar “disparos de eventos”  condicionados à alguma ocorrência
  • Rotação de Logs Automáticos, ou seja, podemos definir quantidade de logs que serão salvos em nosso disco de modo que não lote a capacidade de armazenagem.
  • Interface gráfica(GUI) para monitoramento.

 

 

Algumas Imagens do Nagios

 

 

 

 

 

 

 

Conclusão

 

Pretendemos lançar uma série de artigos falando desde a instalação até o uso e Configuração de plugins do Nagios Core.

Esse é o primeiro artigo da série e esperamos que seja útil para entendermos os demais.

Até!

 

Fontes: nagios, nagios02, training.nagios

Leitor voraz e um dos administradores do GNU/Linux Brasil no Whatsapp, facebook, youtube e nesse dito site: www.gnulinuxbrasil.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *