ZFS: O que é? – Parte 01

ZFS é um sistema de arquivos avançado.

ZFS é uma abreviação para “Z File System” ou “Sistema de Arquivos Z”.

ZFS foi criado em 2001  pela SUN Microsystem para o falecido sistema operacional OpenSolaris.

Em 2008 o ZFS foi implantado no FreeBSD, outro sistema operacional.

No mesmo ano de 2008 foi iniciado um projeto para que o ZFS foi usado no Linux, porém ZFS usa a licença CDDL(Common Development and Distribution License) que é incompatível com a licença GLP. Assim o sistema de arquivos ZFS não pode ser incluído dentro do kernel linux. Para contornar essa situação muitas distros Linux usam alguns outros métodos para ter o ZFS Instalado.

Logo após a Oracle  ter comprado a Sun Microsystem, o código fonte do OpenSolaris  se tornou fechado assim também como todo o desenvolvimento posterior do ZFS. Muitos dos próprios desenvolvedores ficaram descontentes com a Oracle, deixaram a Oracle e montaram o projeto OpenZFS em 2013.

 

O que ZFS Oferece:

  • Armazenamento em Pool: ZFS não trabalha com partições como os sistemas de arquivos comuns, ele trabalha com pools; esses pool pode ser combinações de diversos discos; outros discos/drivers podem ser adicionados no futuro ao pool. O ZFS gerencia particionamentos e formatação.
  • Copy-on-Write: Algo do tipo “gere cópia enquanto escreve”. Em outros sistemas de arquivos quando sobrescrevemos um arquivo ele se perde para sempre. Com copy-on-write os arquivos novos são adicionados para um bloco diferente, quando a escrita desse arquivo estiver concluída os metadados do sistema de arquivos ZFS são atualizados para apontar para esse novo arquivo. Isso significa que se um travamento ocorre durante a escrita os dados antigos serão preservados. Com isso também não haverá a necessidade de executar ferramentas como fsck após travamentos.
  • Snapshots: A função copy-on-write está relacionada com outra função: snapshot. ZFS permite aos usuários a criação de snapshots. Snapshots são imagens(gravações) do sistema de arquivos. Os snapshots são salvos em  formado de arquivo. Podemos usar o snapshot para “voltarmos ao passado”. Se seu Linux foi corrompido ou teve muitos arquivos sequestrados, apagamos ou travados por ransomware podemos usar um snapshot criado a 2 horas e termos o sistema com seus arquivos de 2 horas para trás, perdermos o que fizermos de 2 horas para frente.
  • Verificação de Integridade de Dados e Reparo Automático: Checksum é um código(conjunto de caracteres) que é usado para ver a integridade de arquivos. Toda vez que criamos novos dados o ZFS cria um checksum. Quando essa dado é lido o checksum é verificado.  Se o checksum verificado não se encaixa com os dados o ZFS sabe que tem alguma coisa errada e tentará reparar.
  • RAID-Z: Já falamos sobre raid em nosso site. O ZFS tem a sua própria implementação de raid: o RAID-Z. RAID-Z é na verdade uma variação de raid-5. RAID-Z tenta corrigir o erro de escrita do raid5(dados de paridade ficam inconsistentes após reinício inesperado). Para criar um
      • RAID-Z1: precisamos de no mínimo 3 discos. 2 para armazenamento e outro para paridade.
      • RAID-Z2: 4 discos no mínimo. 2 discos para armazenamento e 2 para paridade.
      • RAID-Z3: mínimo de 5 discos. 2 discos para armazenamento e 3 para paridade.

 

 

 

 

Conclusão

ZFS é muito poderoso. Para se ter uma ideia, ZFS foi criado com 124 bits em um tempo em que a maioria dos sistemas de arquivos era 64 bits.

Mas para instalarmos o ZFS precisaríamos trabalhar com o FreeBSD ou um outro sistema operacional que use o kernel illumos. Esse é um kernel variante do kernel do falecido OpenSolaris.

Na verdade muitos usuários usam ou mudaram para o BSD somente por conta do ZFS.

Mas se quisermos usar ZFS  no Linux podemos usá-lo, seguindo o projeto ZFSonLinux e apenas para guardar arquivos(storage) e não para acomodar o sistema operacional. Bom, recentemente o ubuntu veio com essa possibilidade, a de se ter instalado dentro o ZFS.

 

Fontes: wikipedia.org, itsfoss.com,

Leitor voraz e um dos administradores do GNU/Linux Brasil no Whatsapp, facebook, youtube e nesse dito site: www.gnulinuxbrasil.com.br

One Comment to “ZFS: O que é? – Parte 01”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *