mdadm: RAID em Linux – parte 01

Aqui, iremos falar de RAID em linux e para isso usaremos a ferramenta mdadm.

Se quiser saber mais sobre os diferentes níveis de RAID clique aqui e veja nosso artigo.

md significa múltiplos dispositivos. O adm de mdadm é abreviação para administração.

RAID significa Redudant Array of Independent Disks ou Conjunto Redundante de Discos Indepedentes.

Em suma, RAID é uma combinação de dispositivos que juntos trabalham como se fossem apenas um. Quando falo de dispositivos posso estar falando de HDs, ou partições deste, ou ainda SSDs etc…

Descrição de mdadm

mdadm gerencia dispositivos md ou conhecido também como programas de  RAIDs em linux.

Instalação do MD

Geralmente a ferramente md já vem instalada. Para verificar, pode executar o comando “mdadm -V”. Se retornar “comando não encontrado” você terá que instalar.

Mas se retornar a versão, como abaixo, já está instalado.

elder@ubuntu:~$ mdadm -V
mdadm - v4.1-rc1 - 2018-03-22

Para instalar basta, no ubuntu, executar

elder@ubuntu:~$ sudo apt install mdadm -y

Para instalar no CentOS

[elder@empresa100 ~]$ sudo yum install mdadm  -y

Tipos de RAIDs Suportados Atualmente no Linux

Linux suporta RAID do tipo

  • Linear: São usados no mínimo 2 discos. Um grupos de discos que vão sendo usados sequencialmente(linear), ou seja, o segundo disco só começa a ser usado após o primeiro encher, o terceiro após o segundo. A capacidade de armazenamento de RAID Linear é a soma dos discos. Não possui backup(redundância) e nem melhora na velocidade de leitura e escrita(I/O). Exemplo, RAID 0 com dois discos de 100 GB cada totaliza em 200 GB. Se um disco falhar é perdido todo o conteúdo.
  • RAID 0: São usados no mínimo 2 discos. A capacidade de armazenamento é a soma dos discos. Não possui backup(redundância) mas melhora a performance, dando mais velocidade de I/O. Exemplo, RAID 0 com dois discos de 100 GB cada totaliza em 200 GB. Se um disco falhar é perdido todo o conteúdo. Possui striping.
  • RAID 1: São usados no mínimo 2 discos. A capacidade de armazenamento é metade da soma total dos discos. Exemplo, RAID 0 com dois discos de 100 GB cada totaliza apenas 100 GB. Se um disco falhar o conteúdo não é perdido.
  • RAID 4: São usados, no mínimo, 3 discos. Um dos discos é dedicado à paridade(veja o que é paridade aqui). A capacidade de armazenamento é a soma dos discos menos um. Exemplo, 3 discos de 100GB cada resulta em um RAID 4 de 200GB. O próximo nível de RAID, o 5, tem  mais vantagens.
  • RAID 5: São usados, no mínimo, 3 discos. Possui paridade e striping. Conforme o RAID 4, a capacidade de armazenamento é a soma dos discos menos um.
  • RAID 6: Há segundo disco de paridade, diferentemente do RAID 5, que possui apenas 1. Veja mais informações aqui.
  • RAID 10: combinação de raid 0 e 1. Dois ou mais RAID 0 se juntam formando um RAID 1 e, por consequência, um RAID 10.

 

Obtendo ajuda para mdamd

Para obtenção de ajuda temos as opções

  • -h ou –help = Exibe ajuda de forma mais resumida, mais sucinta.
    elder@ubuntu:~$ mdadm -h
    mdadm é para construir(building), gerenciar(managing), e monitorar(monitoring)
    dispositivos md Linux  (conhecido também como arrays de RAID)
    Uso: mdadm --create dispositivo_a_ser_criado opções...
                Cria um novo array usando discos novos.
           mdadm --assemble dispositivo opções...
                Monta um array que foi criado anteriormente.
           mdadm --build dispositivo opções...
                Cria ou Monta um array sem metadados.
           mdadm --manage dispositivo opções...
                faz alterações em um array existente.
           mdadm --misc opções... dispositivos
                reporta ou modifica vários dispositivos md relacionados.
           mdadm --grow opções dispositvos
                redimensiona/muda a forma de um array 
           mdadm --incremental dispositivo
                adiciona/remove um dispositico para/ou de um array conforme apropriado
           mdadm --monitor opções...
                Monitora alterações significativas de um ou mais arrays.
           mdadm dispositivo opções...
                abreaviação para --manage.
    ..........
    
  • –help-options: Exibe um ajuda mais detalhada
    elder@ubuntu:~$ mdadm --help-options
    ......
    
    Algumas opções comuns são:
     .....
      --version     -V   : mostra a versão para mdadm
      --verbose     -v   : Informa mais detalhes sobre o que está acontecendo
      --quiet       -q   : Não exiba mensagens desnecessárias
      --brief       -b   : Seja menos informativo
      --export      -Y   : com --detail, --detail-platform ou --examine use na forma de
                           chave=valor para uma fácil importação em um ambiente.
      --force       -f   : sobrescreva checagens normais e seja mais forte
    
      --assemble    -A   : monte um array
      --build       -B   : construa um array sem metadados
      --create      -C   : crie um novo array
      --detail      -D   : exiba detalhes de um array
      --examine     -E   : Examine superblock em um componente array
      --examine-bitmap -X: exibe detalhes de  arquivo bitmap
      --examine-badblocks: Exibe lista de conhecidos bad blocks em um dispositivo
      --monitor     -F   : monitora (siga) alguns arrays
      --grow        -G   : redimensione/ mude a forma de um array
      --incremental -I   : adicione/remova um discos para/ou de um array conforme apropriado
      --query       -Q   : Exibe informações comuns sobre um dispositivo
                            relacionado com o driver md
      --auto-detect      : Inicie um array que foi detectado pelo kernel.
    
  • man mdadm: esse comando exibirá o manual do comando e eu recomendo muito. Geralmente está em inglês mas hoje em dia há diversas opções de tradutores na internet.
    elder@ubuntu:~$ man mdadm

Conclusão

Bom, para não ficar muito longo aqui encerro essa primeira parte sobre array usando a ferramente md(dispositivos múltiplos).  Além  das maneiras acima de se obter ajuda, a internet possui muitos conteúdos a respeito.

Bom, até próxima!

 

Fontes: wikipedia.org,

Leitor voraz e um dos administradores do GNU/Linux Brasil no Whatsapp, facebook, youtube e nesse dito site: www.gnulinuxbrasil.com.br

One Comment to “mdadm: RAID em Linux – parte 01”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *