Puppy Linux – Xenialpup

Como o próprio nome já diz o Puppy (Filhote) Linux é uma distribuição feita para hardwares antigos. Se você tem aquele PC velho jogado em cima do guarda-roupas agora é a hora de colocá-lo para funcionar.

 

Sua ISO é de apenas 325 Mb e os requisitos mínimos são:

  • CPU 233 Mhz MMX
  • 32 Mb RAM
  • 2 Gb de HD (opcional, pode rodar direto do pendrive).

 

Testei ele por 2 dias, trabalhando e usando o que preciso no dia-a-dia como Web (Pale Moon), E-mail (Thunderbird) e o LibreOffice por uma live USB com persistência, ou seja, no final da sessão tudo que foi modificado/instalado continuaria no próximo boot.

 

Hardware utilizado:

 

Ele vem com uma interface bem completa e amigável dado os requisitos mínimos e a ideia do sistema.

Nas primeiras horas achei ele difícil e até mesmo estranho por causa dos meus hábitos, como por exemplo: click duplo quase não existe – cansei de abrir 2 vezes a mesma coisa (hahaha)! E o gerenciador de pacotes não é o APT; ele usa o Puppy Package Manager. Como é baseado no Ubuntu Xenial, usa por padrão os repositórios Ubuntu-Xenial-Main, Ubuntu-Xenial-Multiverse, Ubuntu-Xenial-Universe, Puppy-Noarch e Puppy-Xenial podendo adicionar outros, o que não se faz necessário pois já tem de tudo nesses repositórios.

 

Conclusão:

A resposta do sistema é realmente incrível e muito fluido, inicia consumindo apenas 85 Mb de RAM a partir da live acredito que nativo esse valor será ainda menor! Eu adorei a experiência e vou continuar a usá-lo por mais alguns dias.

Siga-nos em nossas redes:

Link Facebook: https://www.facebook.com/gnulinuxbr

“Se você viu algo errado nesse artigo, por favor entre em contato.”

Instrutor de Informática/Robótica/Programação, entusiasta da tecnologia e um dos colaboradores da comunidade GNU/Linux Brasil.

2 thoughts on “Puppy Linux – Xenialpup

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *