Por que é Importante Desmontar/Ejetar Pen drives e Derivados?

Se olharmos para o resultado do comando free -m, que exibe estatísticas sobre uso de memória, notaremos um campo chamado buff/cache ou “buffers”.

free -m
Comando free -m

Computadores São designados para trabalhar o quão rápido puderem. Um dos empecilhos que afeta a velocidade de um sistema é a lentidão de alguns dispositivos.  Se tomarmos como exemplo uma impressora, até mesmo a mais rápida impressora seria muito lenta se comparada à velocidade de um computador. Um computador seria muito lento se tivesse que parar e esperar uma impressora terminar um trabalho qualquer de impressão. Antigamente isso era um verdadeiro problema, um “problemaço”. Os computadores ainda não tinham a função multi-tarefa(multi-tasking), ou seja, não podiam realizar mais de uma operação ao mesmo tempo. Os computadores ficavam indisponíveis à espera da finalização de uma impressão; imagina se fosse um livro a ser impresso? Está se perguntando o que tudo isso tem a ver com desmontar/ejetar um dispositivo? já já chegaremos lá.

O problema da espera do computador pelo final da impressão foi resolvido com o advento do buffer de impressão(printer buffer).  Um buffer é uma memória RAM. O computador então já não precisava enviar o trabalho a ser impresso diretamente para a impressora; ao invés disso, enviava para o buffer e ficava livre de toda aquela espera enfadonha.  Enquanto isso, o   buffer   ia aos poucos enviando seu conteúdo para a impressora.

Essa ideia de “buffer” é extremamente utilizada em computadores para evitar lentidão. O Sistema Operacional armazena em buffer informações que irão ser gravadas(escritas) em dispositivos mais lentos e então, somente em tempo apropriado, descarrega essas ditas informações. Sistema Linux trabalha muito utilizando buffer. Por exemplo, se você possui um pente de memória RAM de 8 Giga Byte instalado em um SO GNU/Linux poderá tomar um grande susto ao perceber que, mesmo sem abrir nenhum programa, o sistema mostre está consumindo quase tudo.

free -m
Comando free -m

Observando  a imagem acima, gerada pelo comando free -m, vemos que o campo total exibe 741 MB de RAM instalada nesse sistema, em used mostra um consumo de apenas 87 MB, mas….. espera um pouco! se de 741 está sendo utilizado apenas 87 por que o campo free mostra apenas 107 MB livres? a resposta é simples, devemos olhar para o campo buff/cache o qual possui um valor de 546MB. Esses 546MB são utilizados pelo Linux para executar de forma mais rápida outros programas. Sem mais estender o assunto, voltemos ao ejetar/desmontar. Se algum conteúdo do buffer, que é lento, estiver sendo gravado vagarosamente(igual uma lesma) no seu belo Pen Drive e você, antes da conclusão, removê-lo, além da parcialidade do arquivo você poderá ter seu lindo Pen Driver com o Sistema de Arquivos Corrompido!

Espero que tenham gostado, até a próxima!

 

Siga-nos em nossas redes:

Link Facebook: https://www.facebook.com/gnulinuxbr

Leitor voraz e um dos administradores do GNU/Linux Brasil no Whatsapp, facebook, youtube e nesse dito site: www.gnulinuxbrasil.com.br

2 thoughts on “Por que é Importante Desmontar/Ejetar Pen drives e Derivados?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *